Carochinha Editora | Post
  • Rainha do reino da Carochinha

Parlendas e trava-línguas podem ajudar no processo de alfabetização


Crédito da imagem: jcstudio/Freepik

Todo mundo conhece uma parlenda ou já se enrolou tentando pronunciar um trava-língua. Parte da cultura popular, passada de geração a geração por meio da tradição oral, esses versinhos com temáticas infantis, além de divertirem, podem ser aliados no processo de alfabetização das crianças. Para falar sobre o tema, convidamos Marco Hailer, autor de vários livros, entre eles, Um mundo chamado alfabeto (Carochinha Editora), que traz parlendas, trava-línguas e outras brincadeiras com as palavras. Veja, a seguir, nossa entrevista com o autor.

Qual é a diferença entre parlenda e trava-língua?

Marco Hailer: As parlendas são versos recitados geralmente para entreter, divertir as crianças. Por exemplo: “Lá em cima do piano/ tem um copo de veneno/ Quem bebeu morreu/ O culpado não fui eu! ” Algumas têm o objetivo de começar uma brincadeira, por exemplo: “Balança caixão/ balança você/ dá um tapa no bumbum/ e vai se esconder!”

Há ainda as que brincam de ensinar e aprender, como por exemplo: “A,B,C,D/ meu burrinho sabe ler/ minha mãe mandou pra escola/ para ele aprender”.

Os portugueses, num tempo lá atrás, foram nossos professores de parlendas, que eram chamadas de lengalengas!

Os trava-línguas são parecidos com as parlendas, porém seus versos trazem sempre sílabas difíceis de se pronunciar rapidamente, por isso tornam-se brincadeiras desafiadoras. Um exemplo: “A sabiá não sabia/ que o sábio sabia/ que o sabiá sabia assobiar”

Por que resgatar as parlendas e os trava-línguas?

Marco Hailer: Nós trazemos na lembrança parlendas, por exemplo, “Serra, serra, serrador/serra o papo do vovô...” que nos acompanham a vida toda e nos tornam usuários do folclore, da cultura popular, da tradição do país e da nossa própria história... Parlendas e trava-línguas são maneiras de aprender brincando, por isso representam, entre outros, um jeito espetacular de aprendizagem.

De que forma as parlendas podem ajudar no processo de alfabetização?

Marco Hailer: Toda brincadeira é ferramenta fundamental na aprendizagem. A partir da recitação de versos da cultura popular, os leitores principiantes são instigados para a oralidade, aumentam seu repertório ativo e avançam no processo de apropriação de leitura e escrita brincando com sílabas, palavras e versos.

Os trava-línguas têm o mesmo papel que as parlendas na alfabetização?

Marco Hailer: Sim, com um certo aprofundamento, pois os trava-línguas apresentam sílabas e versos sempre desafiadores.

E para os adultos? Como esse tipo de texto pode ser usado?

Marco Hailer: Somos todos eternas crianças... Que delícia! Conheço muita gente que, tradicionalmente, brinca em festas familiares com parlendas e trava-línguas. Aliás, fica aí um recado para os pais, tios, avós e amigos das crianças: brinquem com elas, seja com parlendas, seja com trava-línguas, canções, jogos... Não busquem ensinar, procurem inspirar as crianças!

*Marco Hailer. (Crédito da imagem): Carochinha

Biblioteca do Reino

Um mundo chamado alfabeto

Autor: Marco Hailer

Ilustradora: Juliana Basile

Disponível no site

Você já percebeu que tudo cabe no alfabeto?Avião, bola, casa, doce...

Neste livro, você vai descobrir um mundo em que as letras se combinam daqui e dali, aqui e acolá, criando e recriando palavras que rimam, cantam e dão nome a tudo o que você possa imaginar!


​​SMLXL


#interatividade #livro #leitura #hábito #criança

0 visualização

Rua Mirassol 189 ● Vila Clementino

São Paulo ● SP ● 04044-010
+55 11 3476 6616 ● +55 11 3476 6636

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - White Circle

Formas de pagamento: Cartão de Crédito (Visa, Mastercard, American Express, Elo, Hipercard, Diners, Discover, Aura, JCB), Boleto Bancário, Pag Seguro e PayPal.

Formas de envio: Correios e Retirada na Sede da Editora

Copyright © Carochinha Editora, 2016. Todos os direitos reservados. Site desenvolvido por Obá Editorial.

Estúdio da Carochinha Produção Editorial Ltda.

Rua Mirassol, 189 ● Vila Clementino ● São Paulo ● SP ● 04044-010  CNPJ: 06.222.172/0001-96