Adaptação escolar: quatro dúvidas frequentes entre educadores da Educação Infantil | Livros Para Crianças | Loja virtual da Carochinha Editora | Brasil
Posts recentes

Adaptação escolar: quatro dúvidas frequentes entre educadores da Educação Infantil

5 Feb 2020

O ano letivo chegou e com ele vem o desafio de fazer com que a adaptação dos alunos ocorra de forma tranquila. Mesmo sendo esperado, esse período quase sempre gera muitas dúvidas entre os educadores. E não é à toa. Além da necessidade de conhecer melhor o grupo, o período de adaptação requer que o professor lide com situações que envolvem não apenas as crianças, mas também suas famílias.  Para ajudar a passar por esse processo, tentamos responder a algumas dúvidas que costumam ser comuns nesse período. Veja, a seguir, se alguma dessas dúvidas também é sua.

 

Ilustração do livro "O Búfalo que só queria ficar abraçado", escrito por Thais Laham Morello e ilustrado por Juliana Basile

 

 

Que atividades são mais adequadas nos primeiros dias?

Mesmo que a intenção seja mostrar à criança que a escola é um ambiente agradável, as atividades desenvolvidas nos primeiros dias não devem ser muito distantes das que serão realizadas no dia a dia da escola. Leituras, pinturas, rodas de conversa e produção de desenho são algumas que podem estar presentes nas primeiras aulas e, além de serem muito bem-aceitas pelas crianças, também ajudam professor e aluno a se conhecerem melhor. Além disso, as brincadeiras ao ar livre também devem fazer parte da rotina, o que deve ajudar a criança a conhecer melhor e a se sentir mais segura no espaço da escola.

 

Como agir quando a criança chora?

O choro é uma forma de comunicação utilizada pelas crianças que, muitas vezes, não conseguem se expressar por meio de palavras. Assim, quando a criança chora no processo de adaptação, certamente ela está enfrentando alguma dificuldade nesse processo, que pode ser a própria ansiedade da separação ou a insegurança ocasionada pelo desconhecido. Tentar entender a causa do choro e acolhê-la, ajudando a se sentir mais segura e tranquila, é importante para que o processo de adaptação não gere traumas ou acabe se prolongando por mais tempo. É importante mencionar que, além do choro, a criança também pode expressar medos e angústias se isolando, se recusando a participar das brincadeiras ou até mesmo apresentando atitudes agressivas.

 

O que fazer quando a família parece insegura?

Assim como para as crianças, o processo de adaptação escolar também pode gerar insegurança na família. Nesse sentido, a atuação do professor é fundamental e deve ser baseada, sobretudo, no diálogo. Apresentar a rotina e mostrar atividades desenvolvidas, assim como os benefícios que elas devem trazer à criança, podem ajudar a tranquilizar a família. Além disso, é recomendável que durante esse processo, a família esteja presente na escola.

 

Quando o período de adaptação termina?

Não há tempo exato para o processo de adaptação terminar, mas, na maioria das vezes, as crianças se habituam à nova rotina em duas ou três semanas. Apesar da fase crítica passar, algumas ainda podem demonstrar resistência no momento de chegada ao ambiente escolar. Nesse caso, é importante manter o diálogo e buscar mecanismos que possam fazer com que o momento se torne atraente para a criança. Iniciar a aula com uma brincadeira ou uma contação de história, por exemplo, pode ser um caminho nessa situação.

 

Que tal ler a história O Búfalo que só queria ficar abraçado para ajudar a turma no processo de adaptação escolar? O livro conta a história de um búfalo que só queria ficar abraçado e sofria ao ficar longe de sua mãe. Um dia, a mamãe búfala teve uma ideia para ajudar seu filhotinho a se sentir melhor. Será que a ideia da mamãe búfala deu certo?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SAIBA MAIS SOBRE O LIVRO >

 

 

 

Please reload

Please reload

Arquivo
Siga a Carochinha!
Tags