fbpx
Você é educador?
Acesse atividades, projetos pedagógicos, descontos e outras vantagens!

Cheiro de domingo

Autoria
Alexandre Parente
Ilustrações
Cecília Murgel
Temáticas
Amizade Cidadania Competências Socioemocionais Convivência Diversidade Família Infância Meio Ambiente Passagem do Tempo Rotina Sentidos Sentimentos
Preço

R$45,90

Quantidade

Sinopse

Maria Flor é uma menina linda e sorridente que ama brincar e estar com seus amigos, mas existe algo que a faz exalar alegria: passar os domingos ao lado do avô, com quem se diverte, aprende inúmeros ensinamentos e aprecia os melhores aromas da vida.
Uma relação de carinho e ternura, de aconchego e de muitas aventuras perfumadas. “Ah, que cheiro ma-ra-vi-lho-so!” Ele está saindo de dentro destas páginas! Então não perca tempo, respire fundo e boa leitura!

Ficha técnica

Largura 20.5 cm
Altura 27.5 cm
Peso 0.200 kg
Acabamento

Brochura

Ano

2020

ISBN

9788595540996

Edição

Faixa etária

6-7 anos, 8-9 anos

Páginas

32

Segmento escolar

Ensino Fundamental I

Áreas do Conhecimento da BNCC

Ciências da Natureza, Linguagens

Características

Leitura compartilhada
Leitura independente
Projeto de leitura

Autoria

Alexandre Parente

Alexandre Parente é natural de Fortaleza/CE e desenvolveu sua carreira em Brasília/DF, onde estudou agronomia na UnB. Membro do Instituto Casa de Autores de Brasília (ICA), tem quatro livros publicados, sendo Cheiro de domingo a sua estreia pela Carochinha Editora. Além disso, Alexandre dedica suas atividades como escritor à visitas e encontros com o público escolar, disseminando o gosto pela leitura e pela literatura infantil.

Ilustrações

Cecília Murgel

Nasci em São Paulo. Descobri cedo que os lápis são varinhas mágicas e servem para criar coisas coloridas e encantadas. Um dia eu cresci e acreditei que desenhar casas e prédios para as pessoas morarem é que era coisa para gente grande fazer com a caixa de lápis. Fui estudar arquitetura e, por 20 anos, desenhei coisas que se constroem com tijolos. Em 2010 decidi para o resto da minha vida que queria desenhar o que de mais sério há para desenhar: sonhos. E quem foi que disse que não se pode ser o que se é? Quando perguntam a minha profissão, eu digo: “Eu? Eu sou uma desenhadora”. E, para os que pensam que existe um mundo de pessoas grandes e outro de pessoas pequenas, eu digo que sou ilustradora.

Você é educador?

Cadastre-se e acesse conteúdos exclusivos como atividades, projetos pedagógicos, vídeos, versão PDF do livro para análise, além de descontos especiais para educadores!

Fazer Cadastro

Avaliações deste livro

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Cheiro de domingo”

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Open chat